top of page
  • Foto do escritorThainá Fernandes

Agilize a partilha de bens com o inventário extrajudicial

Atualizado: 31 de out. de 2023


O inventário extrajudicial é um procedimento legal realizado fora do tribunal para fazer o levantamento e a partilha dos bens de uma pessoa falecida entre os herdeiros. Ele é uma opção quando não há disputas entre os herdeiros e quando o falecido não deixou testamento.


Existem várias razões pelas quais alguém pode optar por fazer um inventário extrajudicial em vez de um inventário judicial:


Agilidade e rapidez: O inventário extrajudicial tende a ser mais rápido, já que não envolve o sistema judicial e a burocracia associada. Isso pode ser especialmente benéfico para evitar atrasos e incertezas na partilha dos bens.


Custo reduzido: Normalmente, os custos do inventário extrajudicial são menores em comparação com um inventário judicial, uma vez que não há a necessidade de pagar taxas judiciais e honorários advocatícios mais altos.


Menos formalidades processuais: O inventário extrajudicial é geralmente mais simples e envolve menos formalidades em comparação com um processo judicial. Isso pode tornar o procedimento menos estressante e mais direto.


Facilidade de comunicação entre herdeiros: Quando os herdeiros têm um relacionamento amigável e não há disputas, o inventário extrajudicial pode ser uma opção viável, pois eles podem colaborar de maneira mais eficaz para fazer a partilha dos bens.


Menos exposição pública: Os procedimentos judiciais são geralmente públicos, o que pode tornar os detalhes do inventário acessíveis a outras pessoas. No inventário extrajudicial, a privacidade dos envolvidos é mais preservada.


Flexibilidade de horários: O inventário extrajudicial pode ser agendado de acordo com a disponibilidade dos herdeiros e dos profissionais envolvidos (como tabeliães), o que pode facilitar a realização do procedimento.


No entanto, é importante ressaltar que nem todas as situações são adequadas para um inventário extrajudicial. Em alguns casos, como quando há menores de idade envolvidos, herdeiros incapazes, disputas entre herdeiros ou falta de consenso, pode ser necessário recorrer ao inventário judicial para garantir uma divisão justa e legal dos bens. Consulte um especialista.


Lembrando que as leis e regulamentações podem variar dependendo do país e da jurisdição, por isso é sempre recomendado buscar orientação legal específica para o seu caso antes de decidir qual tipo de inventário é mais apropriado.

4 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page